Serviços online prestes a desaparecer

Face à recessão mundial, são vários os projectos online que têm caído por terra, nomeadamente algumas propostas das grandes empresas ligadas à tecnologia e à Internet.

Em momento de crise as gigantes querem reduzir custos e suprimem as apostas menos bem-sucedidas, prometendo focar-se nos negócios de sucesso. Parece ser, essencialmente, um período selectivo aquele que atravessamos.

Em Novembro de 2008, a Google anunciava a morte do seu mundo virtual Lively. Numa nota publicada online, a empresa admitia que nem todas as apostas são bem-sucedidas, mesmo as das grandes empresas. O Lively somava apenas quatro meses e funcionava de forma muito semelhante ao Second Life, permitindo aos utilizadores explorarem diversos ambientes virtuais e possibilitando a interacção em tempo real entre os avatares criados. Foi encerrado em Dezembro de 2008.

Mais recentemente, a Microsoft anunciou o fim da sua enciclopédia electrónica, a MSN Encarta. A plataforma, que já tinha 15 anos, não conseguiu vingar na Internet, face à cada vez mais popular Wikipédia. De acordo com a empresa, a enciclopédia deixará de existir a partir de 31 de Outubro, excepto no Japão, onde será descontinuada no último dia do ano.

Em meados de Abril, a Yahoo marcava para 15 de Junho o fim do ser serviço de vídeos Jumpcut, uma decisão complementar à anunciada em Dezembro, quando deixou de aceitar o upload de novos conteúdos. O serviço tinha sido lançado em 2006, com a compra da empresa Jumpcut, e oferecia a possibilidade de criar, partilhar e pesquisar vídeos na Internet.

Passados poucos dias, a Yahoo anunciava o encerramento de um outro produto: o GeoCities o seu serviço online gratuito de hospedagem de páginas pessoais, visto como a primeira aproximação ao conceito de rede social. O GeoCities apresentava-se como uma espécie de ferramenta para criação de páginas pessoais organizadas por categorias – como desporto, música, automóveis. Neste momento o serviço, que chegou a hospedar 3,5 milhões de sites no final dos anos 90, já não aceita novos assinantes e será encerrado antes do final de 2009.

Por último deixamos uma “oferta interrompida” da número um dos telemóveis. Depois de dois anos de operação, a Nokia anunciou o fim da MOSH, uma rede social que permitia aos utilizadores a publicação e download de conteúdos a partir do telemóvel ou do computador.

Anúncios
por Helder Gonçalves Publicado em 1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s